top of page

Fonte solar fotovoltaica supera os 27 GW no Brasil

Ritmo de crescimento se mantém e hoje a fonte já representa 11,6% da matriz elétrica nacional.

O Brasil superou a marca de 27 GW de potência instalada da fonte solar fotovoltaica, ao se somar a geração centralizada com a distribuída.


Imagem: Divulgação


Isso equivale a 11,6 % da matriz elétrica nacional, segundo apurado pela Absolar - Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.


A geração distribuída responde pela maior parte da potência instalada, com 18,8 GW, em mais de 1,8 milhão de instalações no País.


Segundo a Absolar, esse contingente de micro e miniusinas atraiu o equivalente a cerca de R$ 96 bilhões em investimentos, R$ 28 bilhões em arrecadação e mais de 563,2 mil empregos acumulados desde 2012, espalhados pelas cinco regiões do Brasil, em 5.525 municípios.


Em geração solar centralizada, em usinas de grande porte, são 8,3 GW de potência. Segundo a associação, essas cerca de 18 mil usinas com potências acima de 5 MW, desde 2012, trouxeram ao País cerca de R$ 38,6 bilhões em novos investimentos e mais de 248,1 mil empregos acumulados, além de proporcionarem uma arrecadação aos cofres públicos que supera os R$ 12,8 bilhões.


Segundo a Aneel, há ainda 148 UFVs de grande porte em construção, com 5,9 GW de potência total. Com construção não iniciada, ainda de acordo com dados da agência, há 1.939 projetos, com 83,9 GW no total.


Segundo mapeamento da Absolar, no último ano a energia solar cresceu aproximadamente 90%, saltando de 14,2 GW para 27 GW.


Desde julho do ano passado, a fonte solar tem crescido, em média, 1 GW por mês ― julho: 16,4 GW; agosto: 17,5 GW; setembro: 18,6 GW; outubro: 21,1 GW; novembro: 22 GW; dezembro: 23 GW; janeiro: 24 GW; fevereiro de 2023: 25 GW; e março deste ano: 26 GW, chegando aos 27 GW no mesmo mês.


Fonte: Fotovolt

bottom of page