top of page

Aeroporto de Maringá vai ter miniusina solar

Obra conta com recursos captados da Agência Francesa de Desenvolvimento.

O aeroporto regional de Maringá, no Paraná, vai ter uma usina solar fotovoltaica com promessa de reduzir em 95% os custos com energia do terminal, que gira em torno de R$ 1 milhão por ano.


Imagem: Divulgação


A obra será viabilizada por empréstimo de R$ 6,4 milhões do BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, com recursos captados através da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).


A ordem de serviço para autorizar o início da instalação da usina foi assinada pelo governo estadual no dia 24 de março.


Com potência instalada de 700 kW, o empreendimento será construído em área pertencente ao aeroporto e deve entrar em operação em aproximadamente seis meses.


O recurso excedente do projeto de implantação da usina deve ser investido para ampliar a sala de embarque do aeroporto.


Para isso, o BRDE e a empresa responsável pela administração do terminal assinaram memorando de entendimento. O valor estimado que “sobrará” das obras da usina é de R$ 1,1 milhão.


O projeto faz parte do programa BRDE Energias Limpas e Renováveis, que já destinou R$ 536,8 milhões a projetos de energia renovável no Paraná desde 2019.


O recurso financia a instalação e aquisição de equipamentos, além de estudos de viabilidade dos projetos.


Fonte: Fotovolt



Comments


bottom of page